05/04/2013 18h29 - Atualizado em 05/04/2013 18h29

Ramãozinho, destaque do laço comprido no Brasil

Brincadeira de criança que virou esporte profissional

 

Fonte: Da Redação

 
Ramãozinho, à direita, com a equipe vencedora da 1ª etapa do LCP de Amambai, em fevereiro.

Berço é a origem, tem a ver com moralidade, costumes, cultura. Muito do que somos hoje tem a ver com a nossa criação, ou seja, vem de berço.

E assim foi com Ramão Elemar Vieira dos Santos, conhecido como Ramãozinho. “Vem de berço meu gosto pelo laço comprido; eu morava na fazenda com meus pais e vinha estudar na cidade, mas todo final de semana eu tava lá na fazenda”, conta Ramãozinho, um dos destaques do laço comprido no Mato Grosso do Sul e em outros Estados do Brasil.

Ramão pratica o esporte desde os nove anos de idade. Hoje, com 38 anos, o amambaiense representa o potencial esportivo da cidade. Ramãozinho é respeitado em todo o Estado e está entre os cinco melhores do país.

Atualmente, ele laça pelo Clube do Laço de Bela Vista, mas já representou o Az de Ouro, de Paranhos; A Carreta, de Tacuru; Anhanduí, de Anhanduí; Centro de Tradições Gaúchas, de Coxim; e os dois clubes de Amambai, o Sentinela e o União Amambaiense.

“O que eu quero muito é voltar a laçar por Amambai”, confessa o laçador. Em sua opinião, poder público pode dar o apoio necessário ao esporte, dando o devido destaque aos laçadores da cidade.

 
Ramãozinho e Tiago com o carro que ganharam como prêmio na competição deste ano do Clube de Laço Lino do Amaral Cardinal.

Ramãozinho já conquistou vários títulos ao longo de sua carreira como laçador profissional. Ele foi três vezes campeão individual e quatro vezes por equipe da Copa do Laço em Mato Grosso do Sul, deu show na pista na cidade de Paraíso do Norte, no Paraná, e ganhou uma motocicleta zero quilômetro na prova de duplas.

Em Amambai, o esportista recebeu em 2012 como premiação uma motocicleta 0 km, que foi vendida e o valor dividido como seu parceiro de laçada, Reginaldo dos Santos Amaral, o Buguinho, da cidade de Aral Moreira, que esteve junto com ele na vitória da competição por duplas.

Neste ano, ele e seu parceiro de laçadas, Tiago Cardinal, foram os campeões na competição do Clube de Laço Lino do Amaral Cardinal, de Ponta Porã. Como prêmio, eles levaram um carro zero km.

Mais recentemente, em fevereiro deste ano, durante a primeira etapa do LCP (Laço Comprido Profissional) de Amambai, a equipe que ele participou, a do Centro Rural de Iguatemi, foi a vencedora invicta da taça de ouro. O grupo totalizou 70 armadas lançadas e 70 positivas. O feito foi um recorde estadual, o anterior era de 55 armadas lançadas e positivas.

Aos mais jovens que têm vontade de praticar o esporte ou ser um laçador profissional, Ramãozinho aconselha: “Para os mais jovens, é um esporte muito bom porque envolve a família, tem muitos companheiros, um ajuda o outro”.

 
Tradição de pai para filha: Ramãozinho com sua filha Tainara.

Tem gente, diz ele, que tem o laço como hobby, mas a gente não, a gente treina para isso. O laçador conta que já treinou mais, agora ele se prepara nos dias que antecedem as provas.

“Para mim é uma emoção muito grande e é uma motivação a mais eu estar dando esta entrevista”, diz ele. Ramão explica que a divulgação da sua atuação favorece a adesão de patrocinadores. Ele conta que ano passado muitas empresas o procuraram com interesse em patrociná-lo.

Atualmente, ele é patrocinado pelo Supermercado Sol, Centro Rural de Iguatemi, Falcon Segurança, Ecko WF Eventos, São Luiz Tintas, Êxito Contabilidade e Pisadas Quedas D’Água Rio Verde. Ramãozinho não vive somente das laçadas, ele tem uma propriedade rural, mas sem os patrocinadores ele não poderia fazer do esporte uma fonte extra de renda. “Agradeço aos patrocinadores que estão me ajudando”.

Ramão Elemar Vieira dos Santos é casado com Janete Barbosa Oliveira. Eles têm uma filha, a Tainara, de três anos. Se depender dele, a tradição se manterá na filha. “Ela anda de cavalo sozinha”, fala ele com orgulho. É o berço, quem se preocupa com as tradições e a manutenção da cultura, se empenha naturalmente em passar os valores aos filhos.

Envie seu Comentário

(1 Comentário)

Os comentários feitos no Amambai Notícias são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Amambai Notícias não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restam caracteres. * Obrigatório
 

Parabéns Ramãozinho,vc além de um ótimo laçador é uma excelente pessoa,que Deus te abençõe e esteja sempre te protegendo,boa sorte,tudo de bom,sucesso!!!

 
ROSANGELA em 06 de abril de 2013 - sábado às 11:16
 
 
 
 
 
Enquete