12/07/2017 08h21

De Amambai para o Brasil: policial amambaiense participa de concurso nacional

O concurso Heróis Reais é promovido pelo instrutor policial Marcos do Val e tem como objetivo sensibilizar a sociedade sobre a importância dos profissionais de segurança


Fonte: Redação

 
E/D: Marcos do Val, idealizador do concurso e o cabo da PM Amambai, Silvano. E/D: Marcos do Val, idealizador do concurso e o cabo da PM Amambai, Silvano.

IAmambai (MS)- O cabo da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar de Amambai (3ª CIPM), Silvano Figueiredo Miranda, esteve em Brasília na semana passada participando das gravações de vídeos para o concurso Heróis Reais.

O concurso é uma iniciativa inédita no Brasil, por buscar valorizar policiais e agentes de segurança pública do país, premiando aqueles que se destacaram em 2016. Idealizado pelo instrutor policial Marcos do Val com apoio da Taurus, o concurso tem como objetivo sensibilizar a sociedade sobre a importância dos profissionais de segurança que, historicamente, são criticados pelo desempenho de suas funções.

Segundo o cabo Silvano, o concurso é dividido nas categorias Bravura e Inovação e sua história foi escolhida por uma comissão julgadora que selecionou as três melhores histórias de cada categoria nas cinco regiões do Brasil. A história de Silvano é uma das três finalistas da região Centro-Oeste na categoria Bravura e agora passa por uma votação popular.

 
Silvano é PM há cerca de 9 anos Silvano é PM há cerca de 9 anos

"É realmente um privilégio poder levar o nome da nossa cidade e do querido batalhão que me acolheu há 9 anos"

— Silvano Figueiredo Miranda

"Para mim é um orgulho muito grande representar a 3ª CIPM, o município de Amambai e o Mato Grosso do Sul em um concurso que tem tanta credibilidade, é realmente um privilégio poder levar o nome da nossa cidade e do querido batalhão que me acolheu há 9 anos", ressaltou o cabo.

A votação segue até no site o dia 29 de julho e o vencedor da etapa regional ganhará uma viagem, com direito a um acompanhante, durante um fim de semana, para às Serras Gaúchas, com todas as despesas pagas, incluindo uma visita à fábrica da Taurus, em São Leopoldo (RS).

Além disso, os agentes serão homenageados publicamente e receberão o Troféu Heróis Reais como reconhecimento pelo seu ato de bravura ou inovação, além de garantir vaga na votação a nível nacional, onde o vencedor ganha uma viagem aos Estados Unidos, com direito a um acompanhante e todas as despesas pagas.

A viagem inclui uma visita ao departamento de polícia e instalações da SWAT e ingressos para visitar a maior feira de armas do mundo, a SHOT Show 2018, em Las Vegas.

 
Ao centro, Marcos do Val e a sua esquerda, o representante de Amambai no concurso, Silvano, acompanhados dos outros participantes Ao centro, Marcos do Val e a sua esquerda, o representante de Amambai no concurso, Silvano, acompanhados dos outros participantes

Para votar

Para votar, ajudando assim o cabo Silvano a levar o nome da Cidade Crepúsculo a prosseguir no concurso, você deve acessar o site http://www.heroisreais.com.br/votacao-popular/historias/ e clicar na história de Silvano. Você pode votar quantas vezes quiser.

A história de bravura

O fato que marcou a carreira policial do cabo Silvano e o levou para o concurso Heróis Reais, aconteceu no dia 10 de julho de 2016, quando durante policiamento ostensivo e preventivo na avenida Pedro Manvailer, ele e o colega de profissão, soldado Ferreira, se depararam com um carro que vinha em direção a viatura policial e quando parou, uma mulher saiu desesperada com uma criança no colo.

A criança, Isabele Vitória, estava engasgada e convulsionando. Foi então, que os policiais decidiram colocar mãe e filha na viatura para levar mais rapidamente ao Hospital Regional.

No decorrer do percurso, segundo o cabo Silvano, a mãe começou a gritar dizendo que a filha estava morrendo, foi quando Silvano percebeu que a criança estava sem respirar e agiu rápido.

"Foi um momento muito impactante para nós, porque a mãe gritava muito por socorro e pedia para que nós não deixássemos a filha dela morrer (...) Foi então que eu decidi pegar a criança no colo e fazer os procedimentos de primeiros socorros (...) eu só conseguia pedir a Deus para que Ele não deixasse aquela criança morrer na viatura", lembrou o policial. E continuou: " Após alguns momentos, a criança voltou a respirar e a chorar muito, foi um grande alívio para nós".

Ao chegar ao hospital, a criança foi atendida pela equipe de plantão, que afirmou que a ação rápida do cabo Silvano foi de suma importância para a sobrevivência daquela criança.

Veja abaixo o vídeo em que o Cabo Silvano conta a sua história:

Envie seu Comentário