03/12/2017 10h00

Especialistas esclarecem principais dúvidas sobre a Biópsia de Próstata


Fonte: Assessoria

 
Foto: Reprodução Foto: Reprodução

A biópsia de próstata é o exame mais indicado na suspeita do câncer de próstata. É um procedimento no qual o urologista consegue amostras do tecido prostático com o objetivo de identificar células cancerígenas. A técnica é feita via transretal, onde se insere uma sonda pelo ânus com uma agulha de biópsia acoplada. Por ser bem invasivo, ainda há muito receio dos homens em fazer o procedimento. Pensando nisso, a radiologista do Lucilo Maranhão Diagnósticos, Dra Beatriz Maranhão, e o médico urologista Dr Guilherme Maia, do Hospital Santa Joana Recife, esclarecem as principais dúvidas sobre a biópsia, desmistificando alguns mitos e explicando como é feita, quais indicações e possíveis complicações do procedimento.

Biópsia de próstata pode causar câncer?
Não causa câncer. "A biópsia serve para coletar uma amostragem do tecido prostático. Fundamental para analisar por microscopia alterações não detectáveis ao toque retal ou esclarecimento de alterações ao toque retal, bem como esclarecimentos com relação ao aumento do PSA", afirma Dra Beatriz.

Causa disfunção sexual?
Não. "A biópsia de próstata é feita através do reto, e pega uma amostragem do tecido prostático, não influenciando na função sexual. Por consequência, não dá impotência", esclarece Dra Beatriz.

O procedimento de biópsia de próstata pode sangrar?
"A biopsia é feita retirando fragmentos da próstata. Desta forma, podem ocorrer pequenos sangramentos que encerram por si só em até 15 dias. No entanto, a maioria dos sangramentos acontece apenas no dia do procedimento, podendo se prolongar para no máximo dois dias após", comenta Dra Beatriz.

Biópsia de próstata pode causar infecção?
Sim. De acordo com o urologista Guilherme Maia, a biópsia de próstata pode causar prostatite, que é a infecção na próstata. Para realizar o procedimento, utilizado no diagnóstico do câncer de próstata, o médico insere uma agulha e retira vários fragmentos para análise. Algumas vezes, a ação leva bactérias para dentro da próstata. "Esses casos devem ser tratados imediatamente, pois são mais graves, já que as bactérias foram levadas diretamente da região perineal para dentro do tecido prostático. Muitas vezes elas são bactérias mais resistentes a antibióticos orais e o paciente precisa ficar internado para tomar medicação intravenosa", alerta o médico.

Biópsia de próstata causa hemorroidas?
Não. "A principal causa da hemorroida é a constipação intestinal e o aumento da pressão abdominal. Dessa forma, a biópsia não tem influência nem interferência nenhuma", diz Dra Beatriz.

A biópsia de próstata pode agravar o câncer?
Não. "A biopsia de próstata não dissemina o câncer. Não existe disseminação angiolinfática e nem causa metástases", afirma Dra Beatriz.

É possível dar um falso negativo na biópsia de próstata?
Sim. "É possível dar um falso negativo, principalmente se a biópsia for feita de forma aleatória. Quando o paciente não apresenta nódulos delimitados macroscopicamente, existe a possibilidade de ele ter cânceres pequenos, em estágios bem iniciais, mas que não formaram nódulos, e desta forma, dar o falso negativo", finaliza Dra Beatriz.

Envie seu Comentário