11/04/2019 14h12

Campanha contra gripe começa com baixa procura por grupo prioritário

Gestantes e crianças menores de 5 anos são primeiro grupo


Fonte: Correio do Estado

 

O início da campanha de vacinação contra a Influenza, começou sem muita procura por gestantes e crianças, nesta quarta-feira (10) nos postos de saúde de Campo Grande. A meta é imunizar pelo menos 90% das 219 mil doses de vacinas disponíveis para a Capital, até o dia 31 de maio.

No posto de saúde do bairro Tiradentes, por volta das 10h de hoje, não tinha filas e a procura era baixa.

A avó de Rafael de 5 anos, aposentada Eucir Motta de 65 anos, precisou dizer ao neto que também iria tomar vacina para ele não ficar com medo. "Aproveitei para trazê-lo logo no começo da campanha e imunizar para não ficar doente, porque gripe quando dá, vem muito forte".

Israel, de apenas seis meses, foi levado pela mãe, a empresária Marcelly Gimenes, de 33 anos, até o posto de saúde do bairro Tiradentes, para atualizar a carteira de vacinação. Ela vai aproveitar para imunizar o filho contra a Influenza. "Na verdade vim aqui para ele receber a vacina de cinco meses, mas como a campanha da gripe começa hoje, vou aproveitar e pedir para ele tomar".

De acordo com a coordenadora de vigilância epidêmica de Campo Grande, Mariah Barros, a campanha começou às 7h com pouco movimento, mas a expectativa é que durante a tarde, a busca aumente. "A gente espera que as pessoas não deixem para o último dia para poder tomar a vacina. Pela manhã é mais tranquilo mesmo, porque muitos pais trabalham, a espera é para que durante a tarde a procura seja maior".

Mariah explicou que o primeiro grupo, de gestantes e crianças menores de seis anos, podem ser imunizados de hoje até o fim da campanha, dia 31 de maio.

O segundo grupo prioritário, que são indivíduos com 60 anos ou mais, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, professores de escolas públicas e privadas, indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, podem ser vacinados a partir do dia 22 de abril.

Campo Grande vai receber 219 mil doses de vacinas e a média calculada pelo Ministério da Saúde, é de acordo com o cálculo da população medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Capital tem 885.711 habitantes, de acordo com o último censo do IBGE, do ano passado.

"A gente não tem autonomia para pedir mais vacina. O Ministério da Saúde vai mandar só as 219 mil mesmo. Não sei quantas doses não foram enviadas no ano passado, mas acredito que tenha sido uma quantidade menor".

O Dia D, será no dia 4 de maio, na Praça Ary Coelho e também nas 68 unidades de saúde, estarão mobilizadas para vacinar as pessoas pertencentes ao público-alvo exclusivamente contra a gripe. Neste dia, não será possível atualizar a carteira de vacinação e só será disponibilizado vacina contra a Influenza.

De acordo com números da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), em 2018, 22 pessoas morreram por causa de Influenza.

Envie seu Comentário