19/02/2019 14h15

Demanda forte valoriza soja brasileira

Os prêmios de exportação de soja no Brasil estão se mantendo firmes


Fonte: Agrolink

 

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea, os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (13.02) com preços médios da soja sobre rodas nos portos voltando a subir 0,81%, para R$ 78,02/saca, elevando o ganho de fevereiro para 1,22%. No interior, a média de preços subiu 0,66% para R$ 73,05/saca, elevando o ganho do mês para 1,11%.

"A alta de 1,05% no dólar e com nova compra de dois cargos de soja brasileira pela Sinograin, os prêmios de exportação de soja no Brasil estão se mantendo firmes, embora estáveis em relação ao dia anterior, quando subiram bastante. Além da demanda de exportação de farelo, há a maior demanda no mercado de carnes, neste momento", informa o analista da T&F Consultoria Agroeconômica Luiz Fernando Pacheco.

Fundamentos

O padrão climático estabelecido sobre o Brasil e Argentina é mantido nas leituras atualizadas hoje, aponta a Consultoria AgResource: "Chuvas intensas são concentradas para todo o Centro-Oeste do Brasil, juntamente com o sul de Minas Gerais, todo o estado de São Paulo e o norte do Rio Grande do Sul, nestes próximos cinco dias. Mais de 85% das regiões brasileiras sojicultoras irão receber precipitações entre 15-70mm acumulados até o dia 18 de fevereiro".

"Já para a Argentina e Paraguai o cenário é completamente oposto. As temperaturas elevadas e a falta de chuvas poderão limitar o progresso saudável da safra em ambos os países, caso este padrão permaneça por um longo período. A ARC alerta que os mapas trazem a volta das precipitações sobre a Argentina e Paraguai apenas após o dia 22 de fevereiro, podendo já ser contabilizado algum prejuízo decorrente das estiagens", conclui a ARC Mercosul.

Envie seu Comentário