09/01/2019 09h15

Regiões agrícolas brasileiras puxam crescimento do PIB

Confira as taxas de crescimento dos maiores municípios do agronegócio


Fonte: Br.gov

 
Segundo o IBGE, 82% dos municípios brasileiros classificados como os maiores produtores do agro cresceram em média 4,4% ao ano no período informado - Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Segundo o IBGE, 82% dos municípios brasileiros classificados como os maiores produtores do agro cresceram em média 4,4% ao ano no período informado - Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Municípios que figuram na lista dos 100 maiores produtores do agronegócio brasileiro cresceram, em média, 9,81% entre 2014 e 2016. O dado é do levantamento divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e que combina as informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com as da Produção Agrícola Municipal (PAM), referentes às lavouras permanentes e temporárias em 2017.

Segundo o Mapa, esses municípios respondem por 7,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e por 27,5% do Valor Bruto da Produção (VBP Lavouras). Dados do IBGE sobre o PIB Municipal de mais de 5 mil municípios mostram, ainda, um "forte crescimento" nas principais regiões agrícolas: 82% dos municípios brasileiros classificados como os maiores produtores do agro cresceram, em média, 4,4% ao ano.

Entre os cinco primeiros da lista, apenas um não apresentou crescimento do PIB entre 2014 e 2016. Trata-se do município de São Desidério, na Bahia. "Nos estados da Bahia, Piauí e Maranhão, muito afetados pelas secas ocorridas nos últimos anos, a redução de safras foi muito forte, ocasionando redução do valor da produção", afirmou o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, José Garcia Gasques. Confira os números dos principais produtores:

1º – Sorriso (MT): +12,76% 2º – Sapezal (MT): +22,84% 3º – São Desidério (BA): -23,48% 4º – Campo Novo do Parecis (MT): +18,59% 5º – Rio Verde (GO): +6,19%

Envie seu Comentário