12/09/2018 19h45

Após quase onze horas de buscas, PF deixa gabinete de Zé Teixeira, preso na Vostok

PF saiu carregando um malote


Fonte: Egina Becker e Mariane Chianezi/Midiamax

 

Mais de cinco agentes da PF (Polícia Federal) deixaram o gabinete do deputado estadual Zé Teixeira por volta das 16h30 desta quarta-feira (12). Os agentes saíram do local carregando um malote e não quiseram comentar o conteúdo com a imprensa.

A PF estava no gabinete do parlamentar desde às 6h, para cumprir mandados de busca e apreensão, pelo suposto envolvimento do deputado no esquema de pagamento de propinas em troca de benefícios fiscais em Mato Grosso do Sul.

Segundo informações, os trabalhos atrasaram porque um scanner estragou durante as buscas, causando a demora.

Em nota, a ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) afirmou que não está vinculada às atividades do deputado Zé Teixeira, não sendo, portanto, alvo da operação Vostok.

Leia na íntegra:

"Nesta quarta-feira (12), a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) cumpriram mandados de busca e apreensão no gabinete do deputado Zé Teixeira (DEM), na sede do Poder Legislativo, em Campo Grande. A ação foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e faz parte da Operação Vostok.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul não é alvo da investigação e os fatos investigados nada têm a ver com a atividade parlamentar do deputado Zé Teixeira como 1º secretário da Casa de Leis. A Assembleia Legislativa reafirma sua crença na autonomia dos Poderes e no respeito ao amplo direito de defesa, princípio consagrado pela Constituição Brasileira."

Envie seu Comentário