07/03/2019 14h05

Unidos da Vila Carvalho é a campeã do Carnaval 2019 com enredo que comemora seus 50 anos


Fonte: Portal Ms

 

A Unidos da Vila Carvalho foi a grande campeão do Carnaval 2019 em Campo Grande. Com o enredo "Carnavais dos carnavais, jubilei de ouro da vila, conta, canta e encanta seus 50 anos", a escola comemorou seu jubileu de ouro e foi a última a desfilar na avenida na terça-feira (5.3).

A escola foi fundada em 15 de outubro de 1969 e desde a fundação teve a Vila Carvalho como seu bairro. Felipe Duque, o "Felipão", resolveu imortalizar o bairro com o nome da escola. No primeiro ano ela foi campeã, dando orgulho aos moradores do bairro e ao carnavalesco, a sua esposa, filhos, netos e bisnetos, que até hoje moram no bairro e têm uma ala na escola todos os anos. Depois do seu falecimento, em 1974, a escola teve um novo presidente, José Carlos de Carvalho. A escola ganhou o título no primeiro ano dele na presidência.

Este ano, a Comissão de Frente retratou a "Alegria da Vitória", com as colombinas, e a "Tristeza da derrota", com os pierrôs, mostrando o que é a realidade de uma escola de samba quando ela busca a vitória pelo seu desempenho e de vez em quando acontece a derrota. "Na escola temos uma comunidade que ama a escola e trabalha, torce, ajuda e sofre a ponto de deixar sua casa e se dedicar todo ano em executar as fantasias, ajudar nas costuras, bordar, colar, arrumar, criar como os carnavalescos, que deslumbram nosso povo no dia do carnaval com belíssimas fantasias", afirmou a diretoria da escola para os organizadores do Carnaval 2019.

No carro abre-alas a escola homenageou os enredos e os carnavais da Vila, com o tema "Carnaval dos Carnavais", mostrando o que a escola viveu nesses 50 anos. Na "Ala da Comunidade" a escola homenageou um integrante que toda a comunidade amava e respeitava, "Edson", já falecido, que foi muito participativo e era diretor da Ala das Baianas.

A bateria, o coração da escola, representou o "estandarte de ouro". Seus integrantes trabalham o ano inteiro para mostrar que em Campo Grande há uma bateria tão boa como a dos grandes centros.

Os passistas são pessoas da comunidade, que com beleza, brilho e glamour, mostram que têm samba no pé. Este ano a escola teve também uma ala que homenageou todas as porta-bandeiras e mestres-salas ao longo de sua história.

Encerrou o desfile o carro alegórico "Terreiro", representando a quadra da Vila Carvalho, com seu presidente, José Carlos.

A segunda colocada foi a Escola de Samba Deixa Falar, com o enredo "Simplesmente, Glorinha Sá Rosa", homenageando a professora que fez muito pela cultura do Estado, falecida há cerca de dois anos. "A professora Glorinha é um divisor de águas, existe a cultura sul-mato-grossense antes e depois dela. O tema nos foi indicado pelo Moacir do Grupo Acaba e tivemos várias pessoas que nos ajudaram a compor esta história, como Henrique de Medeiros, Roberto Figueiredo, Idara Duncan. A professora Glorinha trabalhou com teatro, cinema, música, em todo tipo de arte ela botou seu dedo", disse o presidente da escola, Francis Fabiano.

A escola trouxe um breve resumo dos feitos da professora e historiadora, celebrando fatos exaltando a mulher que dedicou sua existência à cultura. "Podemos afirmar que, se nosso Estado tem talentos de sucesso nacionalmente, é porque teve uma base e este alicerce tem nome e sobrenome: Maria da Glória Sá Rosa", afirmou Francis Fabiano.

A escritora Sylvia Cesco, que representou Maria da Glória Sá Rosa no carro alegórico, demonstrou toda sua emoção por sua professora no colégio estadual e na faculdade. "Convivi com a professora Glorinha por 41 anos, fizemos juntas projetos culturais, festivais de música, ela sempre me incentivou muito. Tínhamos uma afinidade muito grande, graças a ela me entreguei de corpo e alma à cultura. É uma energia que nos liga, que nos une".

A terceira colocada do Carnaval 2019 foi a Igrejinha, que com o enredo "Scalise e Igrejinha, arquitetando folia, abençoado arteiro por natureza" homenageou o arquiteto Luis Pedro Scalise. O arquiteto foi escolhido por ele ser uma referência, e trouxe para a avenida parte de seus feitos realizados na Capital, que elevaram o estado de Mato Grosso do Sul a nível nacional.

A escola trouxe a ala "Casa e Cor", os carros alegóricos "Pele Vermelha", "Valley Tay" e "Realização dos Sonhos", este último retratando a "Casa do Papai Noel", todos projetos e realizações de Scalise. O arquiteto afirmou para a organização da escola que começou a perceber que estava conquistando seu espaço quando participava de feiras e vinham procurar pelo "sul-mato-grossense". "Para o profissional, estas experiências mostram a força do Estado no País".

As três primeiras colocadas receberão troféu e medalhas, além de simbólica quantia em dinheiro, cujos valores resultarão de consenso em reunião das escolas afiliadas à Lienca. A premiação é apenas para as três primeiras colocadas e será feita nesta sexta-feira (8.3), em local a ser definido hoje.

Confira abaixo a classificação e pontuação das escolas participantes. A decisão é resultado da soma de pontos dos 27 jurados, em apuração realizada na noite dessa quarta-feira de Cinzas, no Teatro de Arena do Horto Florestal:

1) Vila Carvalho – 259,3 2) Deixa Falar – 258,8 3) Igrejinha – 256 4) Catedráticos do Samba – 242,8 5) Cinderela Tradição do José Abrão – 241,2 6) Unidos do Cruzeiro – 241,2 7) Aero Rancho – 224,2 8) São Francisco – 213,2

Houve empate no 5º lugar, entre as escolas Unidos do Cruzeiro e a Cinderela Tradição do José Abrão. Ambas conquistaram exatos 241,2 pontos. Conforme o regulamento, quando acontece o empate, há o sorteio de um dos nove quesitos julgados e ganha a Escola que tiver maior pontuação no quesito sorteado. No sorteio, valeu a nota do quesito Alegoria e Adereços, e a Unidos do Cruzeiro ganhou pela diferença de 1,9 ponto.

Envie seu Comentário