Operação conjunta entre Brasil e Paraguai quer combater o contrabando na tríplice fronteira

A Receita Federal e a Polícia Nacional do Paraguai estão atuando em conjunto, pela primeira vez, para combater o contrabando, o descaminho, a pirataria, a falsificação e demais fraudes aduaneiras na Tríplice Fronteira – Brasil, Paraguai e Argentina. A Operação Amizade foi deflagrada na manhã de hoje (9) e está prevista para encerrar amanhã (10).

De acordo com o coordenador de Vigilância e Repressão da Receita, Osmar Expedido Madeira, cerca de 300 homens estão desenvolvendo ações de fiscalização em toda linha de fronteira. Por terra, na zona de vigilância aduaneira, de Foz do Iguaçu até Guaíra, e por água - no Rio Paraná, em território brasileiro, com acompanhamento aéreo de helicópteros e participação da Marinha do Brasil.

Ainda pela manhã ocorreu o lançamento da operação em território paraguaio. No país vizinho, as atividades estão sob coordenação dos departamentos de Alto Paraná e Canindeyu. A operação acontece também no Rio Paraná, em território paraguaio.

O coordenador da Receita explicou que as ações no Rio Paraná têm por objetivo desestabilizar e tentar destruir os portos clandestinos.

O balanço da Operação Amizade deve ser divulgado no início da próxima semana. De janeiro a outubro deste ano foram apreendidos US$ 95,8 milhões em mercadorias contrabandeadas do Paraguai.

Fonte: Agência Brasil

 
 
 
 
 
Enquete