Goleiro Bruno pode sair da cadeia

Goleiro Bruno pode sair da cadeia

Condenado pela Justiça do Rio a quatro anos e seis meses, o ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes de Souza pode estar prestes a sair da prisão. Bruno responde por três crimes: cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal. Ele aguarda pelo julgamento do caso do desaparecimento de sua Eliza Samudio preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG), desde o dia 9 de julho de 2010. A nova lei da prisão preventiva (12.403/2011), que entra em vigor hoje, 5, pode beneficiar o ex-goleiro do Flamengo e cerca de mais 210 mil detentos.

Nas contas do Ministério da Justiça, 183 mil pessoas, hoje atrás das grades, ainda esperam julgamento. Elas formam 37% do total da população carcerária do País, de 496 mil pessoas, e serão diretamente beneficiadas pela legislação. A partir de hoje, seus advogados terão o respaldo da lei para os pedidos de solturas.

A lei obrigada a liberação do acusado se os crimes tiverem pena máxima inferior a quatro anos. Se a pena for maior, cada juiz analisará os casos individualmente. Ela ainda determina medidas alternativas para reduzir o número de presos, como proibição de deixar a cidade e monitoração eletrônica.

Uma das principais justificativas do governo para a nova lei está na economia que ela poderá trazer para os cofres públicos, de acordo com o entendimento oficial. De acordo com informação prestada à Agência Brasil pelo secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira, manter uma pessoa presa custa, em média, R$ 1,8 mil por mês aos cofres públicos. O monitoramento eletrônico por tornozeleira, segundo a mesma fonte, custaria entre R$ 700 e R$ 800 mensais.

Fonte: Brasil 247

Envie seu Comentário