17/10/2016 07h13

Crônicas de uma Alma Solta

A vida segue, sempre!


Por Luiz Peixoto

Há aqueles que lutam um dia; e por isso são muito bons;
Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons;
Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda;
Porém há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis.
Bertolt Brecht

 

Aprendi, de forma difícil, que nem toda batalha pode ser vencida. Mas também que só perde a luta quem não a enfrenta.

Nós enfrentamos. 18 meses de peleia, de angustia.

Muito dolorido encarar a morte de um pai. Porém necessário, posto que inevitável!

Não estou de luto! Não!

Estou, como sempre estive, na LUTA!

Acredito que a vida segue e que é minha tarefa seguir lutando, por mim, por minha mãe, por meus alunos-amigos, por uma sociedade onde vale a pena ser gente.

Por isso:

  • Digo não a PEC da maldade, afinal dinheiro em educação não é gasto, é investimento, é garantia de futuro e de presente; dinheiro em saúde não é gasto, é garantia do direito fundamental à qualidade de vida;

  • Digo não a esse governo que cede às pressões internacionais e adere aos preceitos do Fundo Monetário Internacional, abrindo as portas para a dominação monopolista do capital internacional, claramente exploratório;

  • Digo não às muitas homenagens feitas aos professores por pessoas que defendem os cortes de recursos em educação e a reforma da educação feita em gabinete;

  • Digo não a tantos que, hipocritamente, fecham os olhos às chamadas minorias sociais.

Eu acredito na vida, numa vida onde a luta seja a regra.

Eu acredito na educação como p único caminho para o desenvolvimento de um pais.

Eu acredito na reforma agrária, na agricultura familiar e camponesa, como forma de libertação do homem e da mulher do campo.

Eu acredito nas retomadas de terra do povo indígena, como forma de justiça.

Eu acredito!

Por isso sigo.

Aprendi muito do que acredito vendo meu pai, peão de obra, ter que ralar a vida toda para sustentar a família.

Não me ensinou a lutar, não tinha militância, nem consciência de classe, mas foi o exemplo que a luta social é necessária para que ninguém mais passe por tudo o que passamos.

Eu acredito...

Seguiremos!


O autor é filósofo e escreve semanalmente nesta coluna

(2) Comentários

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Bela reflexão aliando a realidade/rotinas pessoais principalmente ligadas à saúde e educação. Parabéns Luiz por conseguir escrever tão bem neste momento!!

 
Aparecida Maria Fonseca em 18 de outubro de 2016 às 05:42

Parabéns pela crônica tão reflexiva relacionada ao momento em que o autor está vivendo! Vida que segue....

 
Aparecida Maria Fonseca em 18 de outubro de 2016 às 05:29