21.1 C
Dourados
quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Simted solicita urgência junto à Prefeitura na implantação de piso salarial

- Publicidade -

30/11/2021 17h09

Simted de Amambai protocola requerimento junto à Prefeitura Municipal solicitando urgência na elaboração do plano para integralização do piso para 20 horas

Lei complementar foi aprovada em outubro de 2018 e estabelece o prazo até 2024 para que que todos os professores recebam a integralização do piso para 20 horas.

Fonte: Assessoria

Amambai (MS)- Preocupado com o prazo para a implantação da aplicação do Piso Salarial Nacional para a carga de 20 horas para professores, que termina em 2024, e como forma de oficialializar as inúmeras conversas para negociação do tema com o Executivo Municipal, o Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação Básica (Simted) de Amambai protocolou, nessa terça-feira (30), um requerimento junto ao sistema da Prefeitura de Amambai por meio do qual solicita urgência no repasse de dados para a elaboração do plano dessa integralização do piso para os profissionais.

De acordo com a presidente do Simted, professora Erli Fernandes, o sindicato vem mantendo reuniões com o Executivo Municipal representado pelo prefeito de Amambai, Dr. Bandeira com o foco nesse assunto e ele, em momento algum se opôs ao projeto. Entretanto, nota-se, segundo Erli, certa morosidade por parte dos setores responsáveis em repassar os dados contábeis do município solicitados pela Comissão de Valorização do Magistério para a elaboração do plano.

“Essa comissão, instituída por meio do decreto nº 501/2021 precisa dos dados para elaborar os detalhes do projeto. Por diversas vezes foi solicitado esse levantamento de informações, mas até o momento, não se obteve respostas”, explica Erli no requerimento.

No requerimento, o sindicato, enquanto representante dos profissionais da educação, pede ao prefeito Dr. Bandeira que ele determine aos setores competentes que apresentem, com a maior brevidade possível, os dados contábeis, folhas de pagamento, gastos com pessoal e demais documentos necessários para que o projeto de integralização do piso nacional possa ser implantado até 2024.

“Necessitamos com urgência a elaboração do plano para que se inicie os índices de reajustes para que possa, até 2024, integralizar-se o piso nacional para carga de 20 horas e não mais 40 horas como forma de valorização do profissional prevista também no Plano Municipal de Educação”, diz o documento.

Leia abaixo a íntegra do requerimento protocolado.

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-