14 C
Dourados
quinta-feira, 18 de abril de 2024

Mato Grosso do Sul plantou 579 mil hectares de milho segunda safra 

- Publicidade -

Siga-MS aponta plantio mais avançado na região norte, onde a média alcança 61%, seguido pela região centro, com 23,6% e a região sul, 21%

Boletim Casa Rural divulgado nesta terça-feira (20) pela Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) e pela Aprosoja-MS (Associação dos Produtores de Soja e Milho) aponta que o agronegócio sul-mato-grossense já plantou 579 mil hectares do milho segunda safra 2023/2024.

Elaborada pelo Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) com base em apuração feita até o dia 16 de fevereiro, a publicação aponta que o total semeado até agora representa 26,1% da área estimada para esse ciclo produtivo, de 2,218 milhões de hectares.

Com o plantio mais avançado na região norte, onde a média alcança 61%, seguido pela região centro, com 23,6% e a região sul, 21%, a produtividade está estimada em 86,3 sacas por hectare, gerando a expectativa de produção de 11,485 milhões de toneladas.

O Siga-MS informa que o atraso na colheita da soja afetou a janela de semeadura do milho segunda safra no estado de Mato Grosso do Sul, o que pode desencadear problemas na safra de milho, “pois algumas regiões possuem um risco elevado ao plantar fora da melhor janela de semeadura, que se concentra entre 13 de janeiro e 10 de março”.

“Eventos climáticos adversos, como estiagem, geada e queda de granizo, podem ocorrer e prejudicar a cultura. Portanto, é crucial que o produtor esteja atento ao zoneamento agrícola de risco climático e verifique o histórico climático da propriedade ou região antes de iniciar a semeadura”, pondera.

Além de considerar “altamente recomendável evitar o plantio tardio no estado, pois isso pode resultar em uma queda significativa na produtividade e um aumento nas infestações por cigarrinha”, o boletim Casa Rural ressalta que a operação de semeadura está adiantada para o período, já que “os produtores que não conseguiram semear a soja no tempo adequado já deram início ao plantio do milho, o que contribui para essa antecipação”.

Quanto ao mercado, a publicação cita levantamento realizado pela Granos Corretora segundo o qual, até 19 de fevereiro, Mato Grosso do Sul já havia comercializado 80,55% do milho 2º safra 2023, que representa 2,45 pontos percentuais abaixo do índice apresentado em igual período de 2023.

Fonte: André Bento Jornal GranDourados

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-