07/11/2018 07h48

Amambai: salários de prefeito, vice e secretários são reduzidos em 10%

A medida, que partiu do prefeito, Dr. Bandeira, visa economizar e assegurar o pagamento das contas e salários dos servidores municipais, incluindo 13º salário. A medida também atingiu todos os cargos municipais lotados na prefeitura e repartições.


Fonte: Decom

 
Além da medida de reduzir os salários, a administração municipal está tomando diversas medidas, como a demissão de alguns contratados, a proibição de diárias entre outras / Foto: Decom Além da medida de reduzir os salários, a administração municipal está tomando diversas medidas, como a demissão de alguns contratados, a proibição de diárias entre outras / Foto: Decom

Com o objetivo de economizar e assegurar o pagamento das contas e salários dos servidores municipais, a Prefeitura de Amambai começou a tomar diversas atitudes para garantir o bom funcionamento da máquina pública e garantir o direito dos servidores.

Em reunião realizada com os secretários municipais, o prefeito Dr. Bandeira determinou o corte de 10% do próprio salário, do vice, dos secretários municipais e de todos os cargos municipais lotados na prefeitura e repartições.

Além da medida de reduzir os salários, a administração municipal está tomando diversas medidas, como a demissão de alguns contratados, a proibição de diárias (exceto para motoristas de ambulâncias), proibição de horas extras (somente em situações emergenciais), controle maior em relação ao uso de veículos e equipamentos para reduzir contas fixas (energia, combustíveis e água) e a proibição de indenização de férias em pecúnia (compra de férias por parte do empregador).

Tais medidas serão tomadas devido à queda de arrecadação nos últimos meses – em agosto deste ano, por exemplo, foi arrecadado pelo município R$ 7.752.000,00 e em agosto de 2017, o valor chegou a R$ 8.384.000,00) e o aumento do custeio da máquina pública em torno de 8% (manutenção de frota, limpeza pública e despesas diversas).

Outro fator que contribui para esta tomada de decisão, foi o pagamento das folhas de pagamento dos meses de novembro, dezembro e 13° salário em um prazo de 40 dias, que acarreta em mais de R$ 15 milhões aos cofres públicos.

O prefeito Dr. Bandeira explica que esta é uma medida dura de tomar, mas que é necessária para a garantia de funcionamento da máquina pública, do pagamento dos salários e do 13° dos servidores: "Existem momentos onde temos que ajustar para avançar. Estas são medidas impopulares, mas necessárias, devida a queda de arrecadação municipal, o aumento do custeio e o pagamento de três folhas de pagamento em um prazo de 40 dias" disse o prefeito Dr. Bandeira.

Envie seu Comentário