03/10/2018 22h02

Aprovado o Plano de Cargos e Carreira do magistério de Amambai

Presidente do Simted afirma que houveram avanços no PL 008/2018, que dispõe sobre o estatuto e plano de cargos, carreira e remuneração dos profissionais


Fonte: Assessoria Simted

 
O estatuto do magistério foi debatido com a categoria durante realização de assembleia / Foto: Assessoria O estatuto do magistério foi debatido com a categoria durante realização de assembleia / Foto: Assessoria

Amambai (MS) – A Câmara de Vereadores de Amambai aprovou na segunda-feira (1º) projeto que normatiza o estatuto e plano de cargos e carreira dos servidores públicos municipais do magistério que atuam na rede municipal de ensino.

O plano foi amplamente discutido com membros dos poderes executivo e legislativo e da categoria do magistério, representada por membros do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação Básica de Amambai (Simted).

De acordo com o presidente do Simted, professor Humberto Vilhalva, depois muito debate junto a categoria, através de assembleias e de reuniões realizadas pela comissão responsável pela elaboração do estatuto - formada por representantes do Simted e da Semed, com os poderes executivo e legislativo, o projeto contemplou a maioria das reivindicações da categoria.

Humberto cita como avanços para a categoria a garantia de eleição direta para direção das escolas da Reme, definição da tipologia e a aplicação do Piso Salarial Profissional Nacional para os profissionais do magistério público da educação básica para 20 horas, com reajustes anuais até 2024

 
Presidente do Simted de Amambai, professora Humberto Vilhalva / Foto: Assessoria Presidente do Simted de Amambai, professora Humberto Vilhalva / Foto: Assessoria

"O processo de discussão e elaboração da nova lei foi tranquilo, conseguimos envolver membros dos poderes executivo e legislativo e debater com a categoria as principais reivindicações apresentadas e, com isso, formatar um projeto possível para ser executado no momento. Há muitos anos que uma definição sobre o estatuto não saia do papel e tornava-se lei", lembra Humberto.

Veja a integra do projeto de lei: